Saltar para o conteúdo
Departamento de Barragens de Betão Departamento de Barragens de Betão
Coordenação do DBB
Coordenação do DBB

Apresentação

O Departamento de Barragens de Betão (DBB) é uma das 8 Unidades Departamentais do LNEC. Foi introduzido na estrutura orgânica do LNEC em 1961 e tem uma história de mais de 40 anos, ao longo da qual as suas capacidades se consolidaram e modernizaram.

As áreas que enformam a organização atual do DBB, especialmente vocacionado para o estudo do comportamento de grandes barragens de betão e obras subterrâneas anexas, são designadamente: a caraterização das propriedades estruturais do corpo destas obras e dos maciços rochosos das suas fundações, bem como das principais ações que atuam sobre elas; o estudo do comportamento das barragens, por intermédio de modelos; e o controlo da sua segurança nas fases de construção e exploração. Estas áreas de intervenção traduziram-se no desenvolvimento das capacidades do DBB essencialmente nas seguintes vertentes: estudos de sítio e de caraterização dos maciços rochosos (desenvolvimento da Mecânica das Rochas); elaboração de modelos de análise estrutural, quer experimental, quer matemática (desenvolvimento de modelos reduzidos e modelos de elementos finitos); e instrumentação e metodologias para observação e interpretação do comportamento (desenvolvimento da observação das obras).

A atividade do DBB desenvolve-se, do ponto de vista organizativo, nos Núcleos de Modelação Matemática e Física (NMMF), que se dedica ao desenvolvimento e análise de modelos matemáticos e físicos para estudos de simulação ou de interpretação do comportamento das obras; de Fundações e Obras Subterrâneas (NFOS), cuja atividade incide na caraterização das propriedades estruturais e das ações nos maciços rochosos e fundações, no Núcleo de Observação (NO), que se dedica à observação, interpretação e análise do comportamento das obras, e o Núcleo de Geodesia Aplicada (NGA), que se dedica à observação do comportamento de barragens e outras obras de engenharia por métodos geodésicos.

Tal como na criação e desenvolvimento do LNEC, a iniciativa e determinação de Manuel Rocha estão na base do desenvolvimento em Portugal da Engenharia de Barragens. Desde início, contou com a colaboração de dois grandes vultos da Engenharia de Barragens mundial, sucessivamente chefes do Serviço de Barragens, e que deram corpo ao que é hoje o Departamento de Barragens de Betão do LNEC: Joaquim Laginha Serafim e António Ferreira da Silveira.