Saltar para o conteúdo

Aquífero artificial

Aquífero Artificial
O aquífero artificial é uma infraestrutura utilizada para efetuar ensaios de permeabilidade e de traçador a grande escala permitindo determinar:
  • A permeabilidade do solo
  • A capacidade de retenção e/ou degradação do solo
Este modelo físico pode ser utilizado para simular um conjunto de situações, designadamente:
  • Tratamento solo-aquífero (Soil-Aquifer Treatment, SAT) em bacias em gestão de recarga de aquíferos (Managed Aquifer Recharge, MAR)
  • Risco de lixiviação de contaminantes, por exemplo resultantes de derrames
  • Barreiras reativas para reabilitação de águas subterrâneas
  • Libertação de contaminantes de um material poroso contaminado
O modelo tem cerca de 3,5 m de comprimento, 1 m de largura e 2 m de altura e pode ser preenchido com o solo que se pretende estudar. A área pode ser compartimentada em três divisões para efetuar ensaios em simultâneo. Ambas as situações de saturação e não saturação podem ser simuladas.
O aquífero está equipado com três piezómetros, cápsulas de Teflon e sondas multiparamétricas (nível da água, pH, temperatura, Eh e condutividade elétrica) para registar informação sobre o escoamento e o transporte.



A coluna-de-solo é um equipamento complementar que permite estudar o risco de lixiviação de contaminantes em solos e outros materiais utilizando (1) ensaios de adsorção máxima (batch experiments) em condições de equilíbrio e (2) ensaios em colunas-de-solo para quantificar os parâmetros de escoamento e transporte de contaminantes em condições hidrodinâmicas. Diversos ensaios complementares podem ser realizados para a caracterização dos solos como por exemplo: humidade, densidade, porosidade e granulometria.