Estratégia

A atividade de I&D&I do LNEC está alinhada com os objetivos definidos nas grandes estratégias nacionais nos domínios da construção, do habitat e do ambiente, mas também com as temáticas da UE como a Estratégia Europa 2020, Horizonte 2020 e Política de Coesão 2014-2020.

A Estratégia de Investigação e Inovação (E2I) do LNEC 2013-2020, que enquadra e orienta o Plano de Investigação e Inovação (P2I), visa conferir à atividade do LNEC uma maior flexibilidade e capacidade de adaptação, e também um melhor alinhamento com o próximo período de programação comunitária.

São formulados cinco objetivos estratégicos:

Objetivo 1: Construir soluções resilientes de organização e de relacionamento externo, que consolidem a capacidade da instituição para cumprimento da sua missão.

Objetivo 2: Alinhar a estratégia e a atividade de I&D&I com as prioridades temáticas definidas pelo Estado Português e pela UE para o próximo ciclo de investimento público.

Objetivo 3: Investir na inserção em redes de inovação e no desenvolvimento de novos produtos, processos e serviços em parceria com entidades públicas e privadas

Objetivo 4: Reforçar a atividade de I&D&I para os clientes privados, equilibrando progressivamente o peso relativo entre destinatários públicos e destinatários privados, na atividade total de I&D&I.

Objetivo 5: Responder proativamente à evolução do contexto externo nos seus domínios de atuação, de modo a criar oportunidades de mercado junto de entidades privadas e públicas e a posicionar-se como um "problem-solver” e, assim, ser um organismo vocacionado para aplicar os resultados da investigação.


Matriz programática

A complexidade dos desafios de I&D&I identificados no contexto em que atua o LNEC requer respostas inovadoras e integradas.

A organização da investigação deve assentar numa articulação que se pretende dinâmica e virtuosa entre competências existentes ou a desenvolver pelo LNEC e respostas à procura institucional e aos desafios da sociedade.

Esta articulação é traduzida na matriz programática, que combina 5 eixos programáticos e 9 temáticas prioritárias

Estes eixos dividem-se em três eixos estruturantes, enquadradores de projetos que respondam a necessidades da sociedade nos domínios do património construído (E1), cidades e territórios (E2) e recursos naturais (E3), e dois eixos transversais, um no domínio do risco e segurança (E4) e outro que enquadra projetos que contribuem para o desenvolvimento de instrumentos para a inovação aplicáveis em todos os outros domínios (E5).