História


O LNEC foi criado em 1946 a partir de dois organismos distintos: o Laboratório de Ensaio e Estudo de Materiais, organismo com uma sólida vertente experimental em atividade desde 1898, e o Centro de Estudos de Engenharia Civil, unidade de investigação científica criada em 1942, então com a designação de Centro de Estudos de Mecânica Aplicada, que teve como fundador e líder o Eng.º Manuel Rocha, um dos nomes maiores da engenharia portuguesa do século XX e um dos primeiros Diretores do Laboratório.

Desde o início, o LNEC teve na sua génese esta dupla vertente - investigação e experimentação – que se mantém até hoje, como uma das suas principais características e mais-valias.
Até 1952, ano em que foi inaugurado o campus da Av. do Brasil, o LNEC (até esse ano denominado simplesmente "Laboratório de Engenharia Civil”) esteve disperso por vários edifícios em Lisboa: o Edifício da Alfândega (onde estava instalado o Laboratório de Ensaio e Estudo de Materiais), o Instituto Superior Técnico (onde operava o Centro de Estudos de Engenharia Civil) e o Pavilhão da Divisão da Hidráulica, instalado nos terrenos da Av. do Brasil, que se mantém até aos dias de hoje, em pleno funcionamento.

 

Construído sobre uma cultura de investigação e transferência de Conhecimento e Tecnologia, o LNEC foi, desde o início, chamado a colaborar na prossecução de objetivos nacionais, como os primeiros programas de obras públicas, que tiveram início após a II Guerra Mundial (barragens, vias de comunicação, hidráulica fluvial e marítima, grandes estruturas). Mas cedo começou também a sua ação no mundo, com intervenção em todos os continentes, tanto no apoio ao desenvolvimento das províncias portuguesas no Ultramar, como na realização de inúmeros estudos e pareceres, para cerca de 50 países, alguns emblemáticos - como o estudo do alargamento da praia de Copacabana, ação que ainda hoje resulta na participação em dezenas de projetos internacionais, associado a outras entidades nacionais e estrangeiras.