Unidade de Reação ao Fogo


A Unidade de Reação ao Fogo (URF) está enquadrada no Departamento de Edifícios (DED) do LNEC, no Núcleo de Revestimentos e Isolamentos (NRI).

Esta Unidade teve a sua génese na necessidade de realizar ensaios e proceder à classificação de reação ao fogo de produtos da construção de acordo com a regulamentação nacional de segurança contra incêndios, tendo sido, há mais de 20 anos, enquadrada no Departamento de Edifícios do LNEC.

Informação complementar pode ser obtida no folheto desta Unidade Operativa.

Áreas de atividade

A URF realiza todos os ensaios relevantes para a atribuição da classificação europeia de Reação ao Fogo de produtos da construção. Esta unidade encontra-se acreditada pelo IPAC com o certificado n.º L0488 e realiza os ensaios de reação ao fogo para os quais o LNEC está notificado pelo IPQ, no âmbito do Regulamento dos Produtos da Construção:
  • revestimentos de paredes;
  • revestimentos de tetos;
  • revestimentos de piso;
  • revestimento de isolamento térmico do tipo ETICS;
  • outros produtos de construção.

Ensaios

A URF realiza ensaios a produtos de construção, designadamente os seguintes:
  • Ensaio de ignitabilidade;
  • Ensaio de não combustibilidade;
  • Determinação do poder calorífico;
  • Determinação do comportamento ao fogo utilizando uma fonte de calor radiante (revestimentos de piso);
  • Ensaio do elemento isolado em combustão (SBI).
Informação adicional sobre estes ensaios pode ser obtida na lista completa dos ensaios da base de dados (com possibilidade de pesquisa).

Outros serviços

Para além dos ensaios que a URF realiza em apoio à atividade de apreciação técnica e homologação de materiais, produtos e sistemas de construção, oferece ao exterior a possibilidade de realização de ensaios, nomeadamente:
  • Ensaios visando a atribuição final de uma classificação europeia de reação ao fogo;
  • Ensaios indicativos para avaliação da classificação europeia potencial de produtos ou de famílias de produtos;
  • Ensaios de apoio ao desenvolvimento ou à melhoria do desempenho de reação ao fogo de produtos;
  • Ensaios de apoio ao controlo regular de uma produção;
  • Programas de ensaios com vista a apoiar o desenvolvimento de métodos indiretos ou simplificados de ensaios, para controlo de produção em fábrica.